Por onde anda Zé Maria, o camisa 10 do futebol fino!

1817

Hoje nosso Show de esporte o nosso quadro por onde anda traz um pouco da historia de Zé Maria (foto a direita)um atleta que sempre teve a humildade e simplicidade como seu ponto forte fora e dentro de campo, Zé Maria por onde passou sempre mostrou ser um rapaz de bom caráter e sempre com muita dignidade honrava cada camisa de clubes de Mantena que ele defendeu e de outros clubes regionais onde sempre desfilava seu talento.

volante
Ze Maria o terceiro agachado da direita para a esquerda!

Zé Maria é um autentico camisa dez e usava de sua grande habilidade para desnortear as zagas adversárias, talento impar parece que surgiu com a bola no pé o que lhe permitia comandar a bola como de fato sempre ela merece ser tratada, com ele a bola andava sempre coladinha ao pé e sem muito esforço conseguia vislumbrar grandes jogadas e efetuar passes que deixavam sempre o companheiro na cara do gol, muitas vezes abusava tanto da habilidade que deixava de fazer o gol para dar embelezamento nas jogadas coisas que não mais conseguimos ver nos dias atuais. Zé Maria também era um excelente cobrador de faltas e sabia colocar a bola fora do goleiro sempre no canto oposto e quase sempre nas redes adversárias. Zé Maria sempre teve facilidade com dribles onde as jogadas sempre levantavam o torcedor com um estilo de futebol que raramente se ver nos dias de hoje na nossa região.

volante-2
Ze Maria com o Volante, o segundo agachado da esquerda para a direita!

Zé Maria teve sua trajetória de futebol praticamente feito na região de Mantena por onde viveu vários anos, depois ele foi para Vargem Grande onde é muito respeitado principalmente quando lembrado de suas atuações dentro de campo. Zé Maria foi ídolo do Volante por onde passou boa parte de sua carreira no futebol regional, mas sem contar que ainda defendeu as cores de outras equipes de nossa cidade como, por exemplo, a equipe do Vila Nova entre tantas outras. Zé Maria teve passagem pelas categorias de base do Vasco da Gama onde foi aprovado, mas por ironia do destino ele acabou não ficando e retornando para a terra natal. Zé Maria foi sim mais um talento invejável do futebol dos velhos tempos, onde a camisa 10 sentia se confortável ao ser usada por esse mestre da bola que hoje em dia apenas acompanha os jogos e mata a saudade dos bons tempos do futebol regional.